A queda do ciclista.

” No caminho do trabalho,

Pedalava tranquilamente,

Um pedestre ao acaso

atravessou abruptamente.

 

Sem tempo de parar

gritei ferozmente,

o pedestre insensível

seguiu publicamente.

 

Em segundos fui ao chão

para evitar a colisão.

Sem desculpas e sem ajuda

fiquei sentado no chão”     por IS.

 

 

Ciclista no chão1                              Ciclista caído2

 

 

Ciclista vista

 

Escultura em metal reciclado. Minha autoria.

Sambando na Via!

Pois é, há ciclistas que confiam no ‘samba’ na rua que pedala.

No caminho do meu trabalho, passou um cilcista pedalando na faixa amarela que divide simbolicamente a via em duas direções. Inacreditável a coragem e ousadia do rapaz. A Rua das Laranjeiras na Cidade do Rio de Janeiro é uma via muito movimentada. Conecta o Bairro Largo do Machado ao acesso do Túnel Rebouças. Muito estreita em relação ao intenso fluxo por situar em um bairro tipicamente residencial com comércio e escolas.

Mas o imprudente ciclista desprovido de responsabilidade arriscava a sua vida ‘sambando’ entre os carros que passavam. Tudo bem que essa atitude fosse uma carência, mas porque envolver terceiros provocando possíveis colisões? Há uma ciclovia nessa rua.

É difícil mesmo compreender: se não tem ciclovia reclamam da falta, se tem – ignoram!

Infelizmente existe cidadão mal-educado sem respeito ao próximo.

IMG_7839