MANIFESTO DOS PASSARINHOS.

O belo natural não é vitrine, a beleza natural é vida. Em defesa da Amazônia, das florestas tropicais, das florestas urbanas, de um futuro mais humano e sustentável para todos os seres humanos e desumanos, o Manifesto dos Passarinhos reafirma a importância da proteção das florestas frente ao descontrolado desmatamento abusivo. A ausência de políticas reais e seguras no controle do desmatamento da Amazônia e de outras florestas tropicais contribui para a redução da biodiversidade.

“Senhoras e Senhores, adultos e crianças, apresentamos a delicada situação que estamos vivendo perante a velocidade do desmatamento que assola nosso habitat. Corremos o risco de desaparecer. Não somos um movimento ecológico. Somos seres que vivem e dependem da existência da natureza. Entendemos suas necessidades. Compreendemos que dela são retirados os seus alimentos. Sabemos o quanto é vital o oxigênio que ela lhes dá. A importância da madeira para suas moradias. O prazer e as emoções que batem o coração de vocês. Então perguntamos: por que essa destruição? Nossas árvores são nossos abrigos Vocês convivem com ela, mas ignoram o seu valor. Vocês exploram, deformam, queimam. Depositam os seus lixos. Fazem dela o ouro ilusório estimulando o terror. Vocês abraçam a crueldade. Para que serve uma flor de plástico? E uma folha queimada? Floresta devastada, pássaros mortos, animais encarcerados, crianças famintas são a estetização da vida e do consumo humano? Não somos objetos decorativos. Não somos figuras de cera. Somos arquitetos do nosso patrimônio. Contra o corte e o fogo. As grades e os flagelos. Contra as falácias das vozes. Por um olhar verde, hortas urbanas, piqueniques no parque. Pelo frescor das sombras das árvores, abrigos aos infortúnios Pelo cumprimento das leis de conservação das florestas Caminhem conosco nessa Jornada Verde!”   Isabela Saramago.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

foto4

 

foto6

 

 

 

foto3

 

Foto2 foto10 foto8

Cores na decoração I.

A cor sempre me atraiu. Vejo como uma magia que nos envolve seja positivamente ou negativamente. As cores nos cercam o tempo todo em diversos ambientes: nas roupas, em casa, no escritório, na rua, no cinema enfim, ela é presente 24 horas/dia. Cor é vibração. E nos influencia revelando o que somos, o que queremos e como interpretamos os momentos. É muito importante saber usá-las.

Em nossa casa, devemos decorá-la de acordo com a função de cada ambiente. Por exemplo: imagine seu quarto todo vermelho. Com certeza em algum momento do dia você estará agressiva, impaciente culpando os outros de algum erro cometido. Nosso quarto é o nosso refúgio, onde descansamos o nosso corpo. As cores devem ser neutras ou em tons pastéis.

Há também pessoas que precisam de estímulo pois são tímidas, reservadas. Então, o uso de cores fortes poderá estimular a desenvolver o seu potencial.

O importante no uso da cor é saber aplicá-la permitindo que as energias circulem positivamente.

Há pouco tempo, uma cliente pediu para que “desse um jeito no corredor”de sua casa pois era sem graça e não queria colocar quadros na parede. Me apresentou um relógio que havia comprado em uma de suas viagens. O relógio não era um relógio tradicional redondo com ponteiros internos. Era um conjunto de 12 cubos numerados individualmente e mais um com os ponteiros da hora e dos minutos.

A solução foi colocá-los numa geometria irregular fixados entre o piso e o teto. A cor de fundo escolhida foi o roxo combinado com o degradê, acrescido de dois círculos vermelhos e um dourado.

Roxo é a cor que estimula a liderança. É a cor do equilibrio e da confiança.

Veja na imagem o resultado.

 

IMG_1270A